Em memória de Joaquina Dorado Pita

espanha-em-memoria-de-joaquina-dorado-pita-1

Joaquina Dorado Pita – A Corunha 25 de junho de 1917 – Barcelona 14 de março de 2017

Este mês de março é um mês triste para o Movimento Libertário, grandes mulheres militantes nos deixaram. Começou com o desaparecimento da querida Gracia Ventura e de novo temos que comunicar a lamentável notícia da morte da companheira Joaquina Dorado aos 99 anos de idade. Uma referência para os que a conheceram. Uma mulher combativa e lutadora. Toda uma vida de entrega à causa da justiça e da liberdade. Uma vida de compromisso junto a seu companheiro Liberto Sarrau.

Cada vez que Joaquina falava nos dava uma aula de história, suas palavras tinham o significado dos valores que sempre havia defendido na busca da Utopia, do Ideal.

Mulher discreta, não gostava de falar na primeira pessoa, das calamidades que havia passado pois considerava que era uma mais das muitas mulheres que havia sofrido a repressão fascista.

Trabalhadora, militante da CNT e das JL (Juventudes Libertárias), suportou dois Conselhos de Guerra, torturas, cárceres, exílio na França, onde participou na resistência francesa; também guerrilheira junto a Quico Sabaté… é o extenso currículo vital desta mulher de têmpera, como diria Sara Berenguer, que nos contava como Joaquina se encarregou da Secretaria do Conselho Econômico da Indústria da Madeira Socializada de Barcelona, em 1938.

Sempre que solicitavam sua colaboração, a oferecia. Para as jornadas de homenagem a “Mujeres Libres”, organizadas pela CGT e a Fundação Salvador Seguí, que aconteceram em Zaragoza no mês de outubro de 2007, enviou uma saudação gravada em vídeo e uma carta que transcrevemos abaixo:

Companheiras, companheiros: SAÚDE.

Acabo de completar 90 anos e tenho um grande desgosto que lhes confio: A desunião dos Anarquistas…

Há que unir-se ou morreremos como organização. Rogo a vós, as mulheres, que trabalhes neste sentido, posto que os homens não o fazem.

O que façamos separados é perder o tempo. O essencial está dito, para quê fazê-los perder o vosso.

Viva o ideal Anarquista que tem solução para todos os problemas!

Muita gratidão por terem me convidado, sinto não poder estar com vocês por problemas de saúde.

Vossa e da Causa,

Joaquina Dorado

Barcelona, 17 de outubro, 2007

Que a terra lhe seja leve e assim seja também o peso de sua ausência em nossos corações.

Rafa Maestre

Fundação Salvador Seguí

Fonte: http://rojoynegro.info/articulo/eje-violeta/mem%C3%B3riam-joaquina-dorado-pita

Tradução: Sol de Abril para a Agência de Notícias Anarquistas-A.N.A.

Advertisements

Deixar unha resposta

introduce os teu datos ou preme nunha das iconas:

Logotipo de WordPress.com

Estás a comentar desde a túa conta de WordPress.com. Sair / Cambiar )

Twitter picture

Estás a comentar desde a túa conta de Twitter. Sair / Cambiar )

Facebook photo

Estás a comentar desde a túa conta de Facebook. Sair / Cambiar )

Google+ photo

Estás a comentar desde a túa conta de Google+. Sair / Cambiar )

Conectando a %s

%d bloggers like this: