Federação Anarquista do México: “É a insurgência social e dos povos que nos chama a lutar contra o Estado”

descarga

Estimados companheiros e companheiras, em datas recentes se teve que enfrentar o governo mexicano de muitas formas, como hoje, dia de luta e resistência dos professores onde se mostrou a cara da imposição, ante a saciedade e o “Já Basta!”. Por eles e por nós é importante enviar um informe breve do que está ocorrendo, onde cabe mencionar que a maioria dos membros da Federação Anarquista do México (FAM) assim como de outras agrupações anarquistas estamos nessa luta não apenas por fazemos parte do grêmio do magistério, mas porque pensamos que é digna a rebeldia dos e das companheiras, é a insurgência social e dos povos que nos chama a lutar contra o Estado.

Em abril passado as mobilizações magisteriais se intensificaram ante as despedidas massivas que o Estado mexicano executou contra os professores que não concordaram em ser avaliados, com sua lei de “qualidade educativa” que atende a interesses da OCDE. Por isso os e as companheiras se levantaram em mobilizações, intensificadas em Chiapas, onde os cidadãos saíram as ruas para apoiar os professores e exigir a saída do exército e da polícia federal; hoje tomadas de prefeituras, retenção dos policiais federais por parte do povo, assim como impediram que as autoridades federais ingressassem nas comunidades para retirar os professores das escolas. Isso foi a ponta do iceberg e um exemplo para os demais estados da república e com o apoio das comunidades as lutas do magistério se intensificaram e o povo se pôs a deter o avanço da polícia, para que os professores sigam protestando e não tenham detidos ou desaparecidos.

Em diversas comunidades de Oaxaca, por meio de mensagens, os moradores se comunicam para bloquear as estradas e com isso deter o avanço dos corpos repressivos, que tiveram que se mobilizar pelo ar, quando a resistência estava avançando e a organização das comunidades e dos professores também.

Para nós da FAM, essas ocorrências tem sido um ponto importante de insurgência social e desobediência que tem nos permitido sair, nos mobilizar ombro a ombro, expor ideias e informar.

A situação nesses momentos é crítica, acima de tudo em Oaxaca, onde se levantaram um sem número de barricadas e onde os companheiros do AMZ [Alianza Magonista Zapatista] estão resistindo de igual forma. Informam-nos que em esses momentos há um enfrentamento com a polícia federal em vários pontos do Estado, onde já existem vários companheiros assassinados e desaparecidos, já que a luta foi frontal, e a polícia armada começou a disparar nos cidadãos e professores, enquanto algumas barricadas estão sendo recompostas, mas a situação no centro e no sul do país é tensa.

A FAM está participando dessas ações junto com organizações autônomas de professores e estamos em alerta ante qualquer situação que possa ocorrer em Oaxaca ou na Cidade do México, pelo que pedimos que fiquem alertas pois se for necessário pediremos seu apoio em suas localidades, para se mobilizarem ante as embaixadas mexicanas.

Agradecemos sua atenção.

Fraternalmente e em pé de luta.

Federação Anarquista do México (FAM)

Domingo, 19 de junho de 2016.

federacionanarquistademexico.org

Tradução 

Advertisements

Deixar unha resposta

introduce os teu datos ou preme nunha das iconas:

Logotipo de WordPress.com

Estás a comentar desde a túa conta de WordPress.com. Sair / Cambiar )

Twitter picture

Estás a comentar desde a túa conta de Twitter. Sair / Cambiar )

Facebook photo

Estás a comentar desde a túa conta de Facebook. Sair / Cambiar )

Google+ photo

Estás a comentar desde a túa conta de Google+. Sair / Cambiar )

Conectando a %s

%d bloggers like this: