Marie Equi: a médica anarquista e lésbica da qual você nunca ouviu falar

MarieEquiStonewall
O livro Marie Equi explora a vida ferozmente independente de uma mulher extraordinária. Filha de pais italianos e irlandeses, Mari nasceu em U.S.A. em 1872 e foi vítima do trabalho infantil em uma fábrica têxtil de Massachusetts antes de fugir para Oregon com a sua primeira companheira de longa data, que a descreveu como impulsiva, sincera e de bom coração. Essas características, juntamente com sua coragem, determinação obstinada e paixão pela justiça, fizeram com Equi tivesse uma jornada de vida incomparável.

 Equi formou-se em uma escola de medicina em San Francisco e, em seguida, obteve sua licença em Portland para se tornar uma das primeiras médicas do noroeste do Pacífico. A partir de Pendleton, Portland e Seattle, para além de Boston e San Francisco, ela utilizou seu status profissional para lutar pelo sufrágio feminino, pelos direitos trabalhistas e pela liberdade reprodutiva. Ela montou pequenos palanques improvisados, lutou contra a polícia e passou uma noite na cadeia com a ativista pelo controle de natalidade Margaret Sanger. Equi marchou tantas vezes ao lado de homens desempregados que a mídia se referia a eles como seu exército. Ela lutou por justiça econômica e protestou contra a entrada dos Estados Unios na Primeira Guerra Mundial, o que fez com que fosse condenada por sedição e a uma sentença de três anos em San Quentin. Ela foi além dos limites em todas as facetas de sua vida e se tornou a primeira lésbica conhecida do Oregon, e seus relacionamentos com pessoas do mesmo sexo tiveram um lugar proeminente em um caso no Supremo Tribunal dos Estados Unidos.
Marie Equi é relato finamente escrito e conta, por meio de pesquisas rigorosas, a história de uma mulher importante, que uma colega ativista considerou “a mulher mais interessante que já viveu neste estado, certamente a mais fascinante, colorida e extravagante”. Esta biografia tão esperada foi escrita para todas as interessadas em história do noroeste do Pacífico, estudos sobre as mulheres, história dos direitos de lésbicas e gays, bem como por demandas pessoais de ativismo político. Trata-se da história inspiradora de uma mulher singular que não tinha medo de assumir riscos, que se recusou a abrir mão de seus princípios em face da enorme oposição e adversidade, e que pagou um preço pessoal muito alto por viver de acordo com suas convicções. O livro foi indicado para o prêmio Stonewall Honor Book em 2016, concedido pela Associação Americana de Bibliotecas.
Marie Equi
Radical Politics and Outlaw Passions
Michael Helquist
6 × 9. 36 fotografias em preto e branco. Notas. Bibliografia. Cronologia.
Índice remissivo. 352 páginas.
2015. ISBN 978-0-87071-595-2. US$ 24.95.
Uma resenha da Agência de Notícias Anarquistas-ana
Advertisements

Deixar unha resposta

introduce os teu datos ou preme nunha das iconas:

Logotipo de WordPress.com

Estás a comentar desde a túa conta de WordPress.com. Sair / Cambiar )

Twitter picture

Estás a comentar desde a túa conta de Twitter. Sair / Cambiar )

Facebook photo

Estás a comentar desde a túa conta de Facebook. Sair / Cambiar )

Google+ photo

Estás a comentar desde a túa conta de Google+. Sair / Cambiar )

Conectando a %s

%d bloggers like this: