[Vigo] Multas de 601 € aos dois “gajeiros piratas” que se subiram á gávea do “Bernardo Alfageme” no 1º aniversário do começo da luita vizinhal contra a instalaçom á força do barco numha rotonda de Coia 

Recolhemos do blog O gajeiro na gavea

8-as-cativas_0Antes de nada, por se alguém ainda nom sabe desta história da luita contra a instalaçom numha rotonda, no bairro operário vigués de Coia, do barco pesqueiro“Bernardo Alfageme”, pode fazer um seguimento cronológico dos seus sucessos mais destacáveis clicandonesta ligaçom ao blogue das minhas parceiras da revista anarquista Abordaxe; onde recolhiam, como última entrada ao respeito dessa luita vizinhal, a açom levada em sábado 5 de dezembro de 2015 no aniversário da primeira movilizaçom da Asamblea Aberta de Coia contra da instalaçom á força, e em contra do posicionamento da gente desse bairro, do barco em questom; quando dois piratas carregados de bandeira preta com caveira e tíbias e dumha faixa com a lenda “Polo dereito a vivir con dignidade”, rubiram ao mastro maior do “Alfageme” e, encaramados na sua gávea, permaneceram como bosgajeiros durante 4 horas estando durante todo esse tempo acompanhados da sua vizinhança e vigiados por agentes da Polícia Local do alcaide sociolisto Abel Caballero, ex-ministro de transportes com Felipe nos tempos da maior atividade deste como senhor X do GAL; e que acabaria imponhendo a sua sem-razom com noturnidade e alevosia na noite do 18 ao 19 de fevereiro de 2015.

Dizer que quando os dois piratas decidiram baixar a terra foram identificados e na altura, um de-les, Manolo “Pipas”, companheiro de velhas luitas e ativista da rádio livre “Piratona”, publicara no seu blogue “Envolventes as palabras” um seu poema ao respeito desta açom, titulado “Décimas da xusta abordaxe – un ano e un día despois” (em referência a que o aniversário era o venres 4, mas a açom nom se poidera realzar nessa data devido a presência insistente e persistente, durante toda a jornada, de efetivos da polícia local). E agora com o galho da chegada da multa de 601 € (a cada um de-les) por rubir á gávea do “Alfageme” vem de publicar esta sua outra poesia titulada “Unha carta da inxustiza” que vos cópio e colo:

7 unha carta da inxustizachégame un sobre a casa
da inxustiza o remitente
seiscentos un euros multa
por subirse no alfageme

outra chégalle ao pirata
coa cantidade mesma
pola bandeira no mastil
eu por botar uns poemas

el pirata eu piratón
daquela entrañable radio
nós somos mui pouco amigas
se non subimos a un barco

di a acusación de abel
que os goas nos berraron
que baixáramos dez veces
mentira se son uns vagos

unhas tres veces pediron
e cando baixar quixemos
mandaronnos agardar
por algún mando chusqueiro

a letrada rotondiana
pregunta se recurrimos
gañar sería un milagre
pero é bo o teatriño

asemblea e amistades
que pensades destes feitos?
multas e golpes que caen
so por defender dereitos!

o cronistadecoia

Advertisements

Deixar unha resposta

introduce os teu datos ou preme nunha das iconas:

Logotipo de WordPress.com

Estás a comentar desde a túa conta de WordPress.com. Sair / Cambiar )

Twitter picture

Estás a comentar desde a túa conta de Twitter. Sair / Cambiar )

Facebook photo

Estás a comentar desde a túa conta de Facebook. Sair / Cambiar )

Google+ photo

Estás a comentar desde a túa conta de Google+. Sair / Cambiar )

Conectando a %s

%d bloggers like this: