Ada Colau rende graças á Monarquia espanhola e ao Capital.

Colamos do blog O gajeiro na gavea.

Envia suas forças armadas contra “manteiras” e solidárias para proteger o gram negócio do “Mobile World Congress”, a feira mundial dos telemóveis

Cbwy-EJW8AE7HouAda Colau para muitas votantes podemitas do estado, vinha sendo o ejemplo da alcaidessa que rachava os moldes do que se pode fazer desde o “Poder”. As suas declaraçons aos média saindo na defessa da gente cultureta criminalizada polo governo central e mesmo promovendo atos culturais rupturistas deu-lhe certa fama de atrevida e de rachar moldes mesmo estando sentada na sua cadeira de mando.

Mas quando chega a hora da verdade, demonstra ser igual que seus antecessores no mando e que seus contrincantes na luita eleitoral, sendo quem de despregar as suas forças repressivas para evitar que os grandes capitalistas do negócio dos telemóveis, na sua festa de benvida ao evento com presência do rei das espanhas, Felipe VI, nom tiveram que suportar a incomoda presência de negratas, sudacas e pakis com suas mantas cotrosas, e das incívicas solidárias que as incitam a organizar um protesto no dia mais importante de submissom ao Capital desde que Ada chegou ao ordeno e mando.

E assim recolho e traduzo do jornal catalá “La Direct” parte da crónica dos sucessos deste domingo que assinou Jesús Rodríguez com fotos de Àngel García e ampliei com a informaçom de Izquierda Diario (autores da 1ª e 4ª foto)

263_manteros_marcadillo_21_02_2016_angel_garcia_1Tudo estava a ponto para o uso da força. Sete furgonas de antidisturbios da Garda Urbana e sete furgons da Brigada Móbil dos Mossos d’Esquadra. Os agentes despregados em cordom a ambos os dous lados de Canaletes e o intendente Jesús Hernando, alto mando da polícia local, coa orde de cargar se se despregavam as mantas solidárias, segundo el mesmo assegurou. A açom organizouse desde o colectivo “Tras la Manta” -por enéssima ocasom nas últimas fins de semana- e o seu objectivo era “vissibilizar e denunciar a persecuçom policial dos vendedores ambulantes”. Pero hoje, um verdadeiro exército policialesperava a partir das cinco da tarde a chegada de vendedores e ativistas. A gram maioría dos agentes nom levavam o número de placa posto na lapela do uniforme -tal e como os obriga a lei- e a sua atitude era ameaçadora desde um primeiro momento. Um avogado tentou a mediaçom pero a medida que se passavam os minutos e chegava mais gente os ánimos íam-se quentando. “Nom podemos aceitar esta situaçom, se aceitamos isto a repressom irá a mais. Temos que fazer fronte”, chamou em voz alta umha mulher, de origem argentina, que nom podia crêr que isto fosse umha orde do governo de Ada Colau. “Isto, isto ordenou-no a alcaidessa, que deam a cara!”, exclamava indignada. “Que subam umha quincena de manteiras e protexerémo-las cos nossos corpos, faremos um cordom para evitar que carguem”, propugera um ativista de “Tras la Manta”. Dito e feito. Desde a boca de Metro de praza Catalunya forom saindo jovens, principalmente senegalesas, paquistanis e suramericanas, co fardo ás costas e despregárono no cham das Ramblas. De maneira instantánea os antidisturbios derom um passo adiante e situárom-se em linha, co objetivo de achegar-se ata as vendedoras. A gente reaçonou e interpuseram entre polícias e manteiros entanto as preto de 300 pessoas entom congregadas berravam e empurravam aos polícias Ramblas abaixo. Tensom crecente.

O cordom policial rompia-se por instantes. Um par de mandos dirigírom-se ao intendente Hernando para expresar-lhe as suas dúvidas sobre a idoneidade do que estavam a fazer. Há que lembrar que o intendente em questom foi imputado em 2014 por presuntas corruptelas no exercício do seu cargo dentro da Garda Urbana, no sumário conhecido como GubLeaks. A continuaçom, Hernando, chamou a um superior e, depois dumha conversaçom telefónica bastante subida de tom recebeu a orde de ir aos poucos Ramblas abaixo, sem fazer uso das porras. A gente celebrou-no levantando os seus braços, e umha vintena mais de vendedores ambulantes aproveitaram para sumar-se ao despregamento de mantas. Antidisturbios da Garda Urbana situárom-se entom por baixo e receberom o reforzo dumha unidade da Brigada Móbil dos Mossos d’Esquadra. Tres furgas da BRIMO ocuparom o paseo peonil e vários agentes baixarom das furgonas escopeta em mão. A atitude ameazante dos polícias conseguiu impedir que a protesta chegara ao Gram Teatro do Liceu, onde o rei Felipe VI, o presidente catalám Carles Puigdemont e a alcaidessa Ada Colau presidiam a recepçom oficial de benvinda aos diretivos do Mobile World Congress.

Durante esta última semana intensificaram-se, por enésima vez desde que Barcelona en Comúacedera ao governo de Barcelona, a campanha de perseguiçom e criminalizaçom contra um dos coletivos mais vulneráveis da sociedade sob o objetivo de “limpar” as ruas da moléstiaque supom a venda ambulante para a celebraçom em Barcelona do Mobile World Congress (MWC) e assim durante estes dias vem sendo habitual atopar-se com unidades da Garda Urbana intimidando e repremindo a manteiros e manteiras. Além de provocar detençons e perseguiçons, ou substraíndo-lhes material de venda a golpe de canhom nas paradas de metro e fazendo redadas e registros dos seus domicílios no báirro do Besòs por presuntos delitos contra a propriedade industrial. Assim este sábado passado dezenas de agentes entraram nas vivendas particulares dalguns manteiros e confiscaram material presuntamente destinado á venda. Segundo denunciam alguns dos afectados, a pressom é tam forte que mesmo“chegaram a impedir a nossa mobilidade, alguns dias nom nos deixam nem entrar ao Metro para deslocar-nos”.
CbwjVFPWAAElrBMNo entanto, nom é, nem muito menos, a primeira ocasión em que Ada Colau e Barcelona en Comú, profundizam neste tipo de campanhas policiais contra manteiros. Desde o vrão passado, o sector de vendedores ambulantes vem sendo perseguido e criminalizado.

Durante estes últimos dias, volve-se a demonstrar a olhos de centos de pessoas que a alcaidessa “do câmbio”, Ada Colau, está atuando, como lhe recriminava um trabalhador de Metro (tamém em greve estes dias): a “puro estilo CiU”.

Advertisements

Deixar unha resposta

introduce os teu datos ou preme nunha das iconas:

Logotipo de WordPress.com

Estás a comentar desde a túa conta de WordPress.com. Sair / Cambiar )

Twitter picture

Estás a comentar desde a túa conta de Twitter. Sair / Cambiar )

Facebook photo

Estás a comentar desde a túa conta de Facebook. Sair / Cambiar )

Google+ photo

Estás a comentar desde a túa conta de Google+. Sair / Cambiar )

Conectando a %s

%d bloggers like this: